Conselho Curador do Memorial do MPPR é empossado e elege Sérgio Renato Sinhori para presidi-lo

Diversos associados participaram da solenidade e foram nomeados para compor o Conselho
13 de November de 2020 > Diretoria

 

Na última quarta-feira (11/11), o Presidente da APMP, André Tiago Pasternak Glitz, foi empossado como Conselheiro Curador do Memorial do Ministério Público do Paraná (MPPR). A solenidade ocorreu no Edifício Carta de Curitiba (Bloco VI), na presença do Procurador-Geral de Justiça, Gilberto Giacoia; do Ex-Procurador-Geral de Justiça, Ivonei Sfoggia; do Diretor-Secretário, Willian Buchmann; e do Consultor Científico do Memorial, o Procurador de Justiça aposentado Rui Cavallin Pinto.

Na ocasião, também tomaram posse mais cinco associados da APMP e dois servidores do MPPR, são eles:

 - Sérgio Renato Sinhori – Procurador de Justiça aposentado;

- Cid Raymundo Loyola Junior – Procurador de Justiça aposentado;

- Valéria Teixeira de Meiroz Grilo – Procuradora de Justiça aposentada;

- Marcos Bittencourt Fowler – Procurador de Justiça;

- Fernando da Silva Mattos – Promotor de Justiça;

- Vitor Alberto Fontoura Rodrigues – Presidente da Associação dos Servidores do Ministério Público do Paraná (ASSEMPPR);

- Maria Amélia Lonardoni – servidora.

Após empossados, seguindo o que determina o Regulamento Interno do Memorial, os conselheiros elegeram o Presidente do Conselho Curador, o associado Sérgio Renato Sinhori, eleito, por aclamação, para novo mandato à frente do Memorial.

Os conselheiros recém-empossados foram designados pela Resolução PGJ nº 4.438, de 05/10/2020 (veja aqui), com mandato coincidente com o mandato do PGJ, ou seja, com duração de dois anos (2020-2022).

Concluída a solenidade, o Coordenador Executivo do Memorial, Alexandre Augusto Galvão da Silva, apresentou uma retrospectiva dos trabalhos realizados pelo Memorial nos últimos cinco anos e relatou as três mudanças de endereço por que a Unidade passou entre dezembro de 2018 e novembro de 2019, até sua instalação no atual endereço, no 1º andar do Edifício Carta de Curitiba.

Para o Presidente da APMP, é uma honra integrar a equipe do Memorial e colaborar com o trabalho de preservação, recuperação e divulgação da história da Instituição. André também destacou quão significativo é ter a sede do Memorial no próprio edifício que ocorreu o encontro onde a Carta de Curitiba foi discutida e assinada. “O material que nosso Memorial tem sobre a Carta de Curitiba é fantástico e esse trabalho precisa ser enaltecido e divulgado para todo o Ministério Público brasileiro”, finalizou.

 

Com informações: Memorial MPPR

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.